Entre Notas

Entre Notas

http://entrenotas.tanlup.com

CD Finas Misturas (Antonio Adolfo)

3 pessoas gostaram deste produto:
R$ 29.90
ou em 3x de R$ 10.57

CLIQUE AQUI PARA OUVIR TRECHOS DE ALGUMAS FAIXAS

Radicado nos Estados Unidos desde 2007, o pianista, arranjador e compositor Antonio Adolfo acaba de lançar por lá seu mais novo álbum, Finas Misturas, pelo selo AAM Music, com distribuição no Brasil pela Sala de Som Records. No disco, Adolfo promove um diálogo com ritmos da música brasileira e standards do jazz, de compositores como John Coltrane, Keith Jarrett, Dizzy Gillespie e Bill Evans.

Em meio aos clássicos do ritmo norte-americano, há também quatro temas de sua autoria. Em suas misturas, o álbum passeia pelo baião, pelo calango, pela toada e pela quadrilha, ritmos menos conhecidos que a bossa nova no exterior e com os quais Adolfo trabalha semelhanças pouco exploradas com os temas de jazz. “Acho que a combinação deu certo. Por exemplo, se o ouvinte não souber que são músicas compostas por músicos do jazz americano, vai achar que são bem brasileiras: ‘Memories of Tomorrow’, de Keith Jarrett, é uma autêntica toada; ’Giant Steps’, de John Coltrane, é uma quadrilha. E, quanto às minhas músicas, naturalmente, há uma interação desses diferentes estilos, não somente os brasileiros, como o blues e a harmonia jazzística, em alguns momentos”, garante o músico.

Nos Estados Unidos, Adolfo mantém uma escola em Hollywood, Flórida, e divide sua agenda entre shows e workshops relacionados ao ensino de música brasileira. Seu novo álbum, lançado por lá em março, está entre os mais tocados nas estações de jazz norte-americanas. Entre os motivos de permanecer nos Estados Unidos, Adolfo destaca as diferenças de mercado para sua música. “Amo o Brasil, mas tenho sentido que minha música (a música que toco, arranjo e componho) tem sido muito bem aceita e respeitada por aqui. Meu novo CD, Finas Misturas, está há 11 semanas e meia entre os mais tocados nas estações de jazz, no meio de grandes expoentes do estilo. Sei que isso poderia acontecer no Brasil, como já foi na época da bossa nova, dos Festivais”, desabafa.

Canais

Miscelânea