Óleoresina COPAÍBA VERMELHA - Copaífera Langsdorfii - Vermelha - GT Brasil -10,1 ml - Laszlo

  
R$ 26,40 R$ 18,48
  • 30% de desconto
Óleoresina COPAÍBA VERMELHA - Copaífera langsdorfii-vermelha - Natural  -GT Brasil   -  0472/33012990    Vidro de 10,l ml
Nome Cientifico: Copaífera reticulada 

Algumas utilizações e características básica deste óleo-resina:
Para problemas de pele em geral como alergias e inflamações, em úlceras estomacais, gastrite, cabelos sem brilho, manchas senis de pele, queimaduras, hemorróidas, problemas renais, etc. Como fixador de perfumes.
Na espécie C. langsdorfii o óleo de copaíba apresenta-se vermelho, semelhante ao sangue de dragão, recebendo a denominação popular de copaíba vermelha. O b-bisaboleno é um componente descrito como abortivo e comumente encontrado em óleos de copaíba de coloração avermelhada. Através de teste cromatográfico foi observado a presença de teor muito baixo de beta-bisaboleno em nosso óleo (<3%), sendo portanto nosso produto seguro se empregado em massagens com grávidas. A copaíba vermelha possui aroma intenso amadeirado e sabor marcante.        

Popularmente conhecidas como copaibeiras ou pau d'óleo, as copaíbas são encontradas facilmente nas Regiões Amazônica e Centrooeste do Brasil. 
A extração do óleo é feita através de um furo no tronco com cerca de 2 cm de diâmetro por 5 ou 10 cm de profundidade, dependendo do tamanho da arvore. O óleo escoa por esse furo para um recipiente de coleta junto ao tronco da árvore. 
Este produto obtido na verdade não é um óleo essencial puro. Ele é  uma oleoresina composta pela mistura de componentes voláteis, ácidos graxos, triterpenos e resinas.  O teor de óleo essecial pode variar de 50-90% conforme a planta, local de extração e época do ano. A vantagem da oleoresina é a certeza de que a árvore não foi cortada para extração. 
 O oleoresina possui todas as propriedades terapêuticas da copaíba e cerca de 90% de todo o óleo desta planta comercializado no Brasil, se trata de oleoresina. Às vezes, dependendo da sua densidade, devido ao teor de resina, acaba sendo confundida com óleos carreadores, daí ganhando a denominação errada de "óleo vegetal de copaíba", ou "bálsamo de copaíba". 
            O óleo ou oleoresina de copaíba é um líquido transparente cuja coloração varia do amarelo ao marrom. Para a utilização farmacológica os óleos mais escuros e viscosos são os preferidos. Somente na espécie C. langsdorfii o óleo de copaíba apresenta-se vermelho, semelhante ao sangue de dragão (Croton sp.), recebendo a denominação popular de copaíba vermelha. Segundo Lawrence, as espécies botânicas mais freqüentemente utilizadas na produção de óleo são: C. reticulata (70%), C. guianensis (10%), C. multijuga (5%) e C. officinalis (5%). 
            Veiga Jr. e Pinto estudaram os óleos obtidos por diversas técnicas de destilação dos óleos de C. multijuga e analisaram a composição da resina e da fração sesquiterpênica, verificando degradações provenientes do processo de destilação. Estas observações demonstram ser a oleoresina mais ativa terapeuticamente.
            Alguns autores relacionam a variação na composição dos óleos de copaíba em função de fatores bióticos externos, tais como a injúria provocada por insetos ou fungos. Um exemplo seria a produção de b-cariofileno, que é particularmente efetivo contra lepidópteros, e de seu óxido, que atua diretamente na inibição de fungos.  
Dentre todas as propriedades do óleo ou oleoresina de copaíba, sem dúvida o mais destacável seja sua ação antiinflamatória, eficiente tanto por via oral  quanto tópica . Um estudo realizado em 2006 por Mônica F. R Souza, demonstrou que a copaíba possui ação anti-inflamatória duas vezes maior que a do diclofenaco de sódio (voltaren) . Além disso, o óleo também é anti-edematogênico. A vantagem: baixa toxidade. Enquanto o diclofenaco pode até ocasionar úlceras estomacais e outras complicações,
a copaíba serve até mesmo para tratar tais problemas, sendo por isso, um produto superior frente a muitos medicamentos alopáticos anti-inflamatórios.A copaíba apresenta propriedades antiulcerogências, justificando sua aplicação popular para o tratamento de gastrite e úlceras estomacais . Apresentou em pesquisas fortes propriedades anti-oxidantes  eficazes por exemplo no bloqueio da peroxidação lipídica do LDL (mau colesterol), sendo útil na prevenção e/ou tratamento da arterioesclerose.

Há validação também para o uso popular da copaíba contra o câncer . Estudos realizados em ratos demonstraram que o emprego oral da oleoresina de copaíba (Copaifera multijuga), conseguiu inibir o crescimento de tumores e metástase pulmonar. A dose de 2g/KG nos dias 3,5,7,10,12 e 14 após inoculação das células tumorais nos ratos, reduziram o crescimento tumoral em 58% e o peso do tumor em 76%. Na mesma dose houve uma redução dos nódulos pulmonares em 47,1% .             
O seu uso como cicatrizante foi testado em diluições de 4%. O óleo promoveu um satisfatório efeito cicatrizante em feridas induzidas em ratos em especial até o 5º dia de uso . 
A copaíba possui considerável atividade antimicrobial e antiséptica.  Diterpenos como o ácido kaurenóico, mostraram potente ação relaxante da musculatura lisa . Foi verificado também o efeito re-epitalizante da oleoresina de copaíba em modelo de afecção ginecológica.        
Referencias de uso-Dor de garganta: 3 gotas de copaíba em 1 colher de sopa de mel de abelha. Tomar duas vezes por dia. Afecções da pele: usar puro ou diluído em gel ou creme (3-6%). Gastrite, cistite e outros problemas internos: 1-2 ml por dia durante 1-2 semanas. Recomenda-se o uso após as refeições. Adultos: 500mg, duas vezes ao dia. Em casos mais graves, três vezes ao dia. Crianças: 250mg, duas vezes ao dia. Em shampoos e loções, espumas de banho, cremes e loções para o corpo: 1 a 5% de óleo.
A toxidade: O Food and Drug Administration (FDA), órgão de regulamentação de drogas e alimentos do governo americano, aprovou o óleo de copaíba em 1972 .  Seu uso dentro da aromaterapia exigiria intensas massagens para um bom resultado. Os melhores resutados são via oral ou por inalação. 
Fonte: Laszlo Aromatologia
Extração com trado.
Marca: Laszlo

 

Também gostou? Então compartilha!