Eclipse 80s

  
R$ 290,00
Um ícone do design: abajur fabricado nos anos 80, a partir de uma única tira de plástico branco leitoso. Modelo inspirado na luminária Eclipse, do designer Maurício Klabin - objeto integrante do acervo permanente do MoMA.

Peça original, em ótimo estado de conservação, com marcas naturais da passagem do tempo. Funcionando 110V. Não acompanha lâmpada.

Pagamento em até 12x. Disponível para venda e locação (Porto Alegre).

Dimensões: Altura 35cm



Texto da revista Casa Cláudia:
Eclipse: a história de uma luminária ícone Uma luminária bonita e barata. Essa foi a ideia de Maurício Klabin para o desenvolvimento da Eclipse, peça que – sem querer – acabaria entrando para o rol de destaque do design brasileiro e internacional. Klabin, poucos sabem, se formou em Engenharia Mecânica e trabalhou durante anos como jornalista e fotojornalista do Jornal do Brasil, publicação carioca hoje já fora de circulação. Como atuava em parte das indústrias Klabin, o designer pode se aproveitar do maquinário produtor de objetos em plástico das fábricas para tirar do papel suas próprias ideias.

Maurício Klabin sempre quis ser um artista reconhecido por seu desejo de democratizar o design, uma forma de possibilitar o acesso da população a peças de qualidade, bonitas e eficazes. Essa vontade se tornou realidade com o lançamento da Eclipse, em 1982.

A engenhosa luminária feita apenas com uma lâmina de plástico enrolada, tem cúpula em formato de caracol, que pode ser aberta e fechada à vontade, modificando a orientação da luz. Os pés de metal, leves e versáteis, podem ser deslocados, possibilitando a disposição de uma variedade de posições e ângulos diferentes. Nada de estruturas complexas e aplicações complicadas, seu design é simples e eficaz.

Sobre sua maior criação, ele dizia: “Acho que o trabalho de um designer tem que ser em primeiro lugar bom, bonito e barato. Com a luminária Eclipse, eu superei o trauma do design caro. A luminária ficou pronta muito antes de ser produzida. Eu tinha a ideia, mas decidi lançá-la só quando o preço fosse certo. Os objetos de design têm que ser acessíveis. Eu acho inválido criar um projeto para apenas uma meia dúzia de pessoas. É preciso que existam objetos populares.”.

Apesar de ter sido materializada nos anos 1980, a peça permanece até os dias de hoje em incontáveis catálogos ao redor do mundo. Além, é claro, de fazer parte do acervo permanente do MoMa de Nova York, ao lado de ícones brasileiros como Paulo Mendes da Rocha e Sergio Rodrigues.

ARKEÔ - Garimpo Vintage oferecido por:
ARKEÔ - Garimpo Vintage
872 100%

Também gostou? Então compartilha!