Desamparo, Fred di Giacomo

  
R$ 40,00
  • Frete grátis

As histórias mais absurdas de Desamparo são verdadeiras. O resto é ficção. Antes de passar pelos labirintos da imaginação do autor, porém, a biografia do interior paulista foi pesquisada através de trabalho jornalístico que buscou as origens do povoamento do noroeste paulista. Entre figuras históricos como o matador dândi Dioguinho e a ama de leite de Dom Pedro II, Maria Capa Negra, um sábio ancião que envelheceu até virar árvore, um padre milagreiro que serve de poleiro aos pássaros e uma nativa insaciável que sonha em devorar o sol, nos deparamos com uma pequena biografia do nosso povo, uma fábula sobre o caminho que nos trouxe ao violento país que somos hoje, personagens que estrelam um balé de gerações iniciado com os primeiros patriarcas, em um sertão quase b íblico, banhado pelo sangue dos índios, pela malária e pela grilagem de terras.

 

Em meio a tudo isso, “a sertaneja é antes de tudo uma forte”. E Rita Telma é a cabocla que encarnará o destino desta cidade-embrião, nascida na trilha da estrada de ferro. Desamparo é o Brasil, o início do século XX, seu tempo é o resumo da história da humanidade que se repete até os dias de hoje.

 

Flashbacks e reviravoltas vão montando, aos poucos, a tragédia que vai definir o destino de Rita, sua família e seus contemporâneos. A história da nascente cidade corre paralela à busca por vingança. Filha de Maria Chica, viúva pioneira, a protagonista vive atormentada pelo espírito do pai - despojado de suas terras, de sua honra e de seu amor. A versão sertaneja de Hamlet, que se desenrola na trama, é, também, o tema do romance, nunca terminado, do Coronel Manoel Antero, antagonista de Rita. Odisseu frustrado, desbravando o mar de mato do sertão paulista, o astuto rábula que busca na política, no progresso e na semeadura de povoados, o heroísmo que lhe garantiria a imortalidade.

 

Um dos vencedores do Primeiro Edital para Publicação de Livros da Prefeitura de São Paulo, Desamparo une a precisão ágil do jornalismo com a prosa poética de sotaque caipira.

 
Editora Reformatório oferecido por:
Editora Reformatório
10 61%

Também gostou? Então compartilha!